Mãe Divina 15.08.14 – O Florescer de Meu Jardim


Desde o Coração Cristalino da Terra, minha voz se eleva e toca os corações de meus filhos e filhas sobre este planeta. Eu sou vossa Mãe Divina, Rainha da Paz, Dispensadora da Nova Consciência, Semeadora de um Novo Céu e uma Nova Terra, o próprio solo onde um novo jardim deve florescer.

Vós sóis as flores de meu jardim e cada flor ao se abrir ao toque dos raios solares, exala um perfume único. Filhos e filhas, bem amados de meu coração, hoje eu vos convido a despertar para vosso potencial interior. 

Hoje eu vos convido a abrir vossa percepção para aceitarem a si mesmos como flores de meu jardim, cujo perfume é único e singular. Uma alquimia aromática produziremos, uma alquimia cromática produziremos porque cada radiância é única, cada radiância desvela e expressa uma faceta particular de minha consciência ilimitada e infinita.

Filhos e filhas, a Terra é meu jardim, vossos corpos são parte do solo que eu sou, vosso aroma exala minha alquimia e vossa radiância desvela um tom da cor de meu coração. Reconheçam-se amados, amadas, como facetas da única Consciência, reconheçam-se como aspectos do único Ser. Assim vocês se reconhecerão, muito mais, vocês viverão o fato de que vocês são o Ser.

Meu convite a este reconhecimento particular se deve ao fato de que a Terra é banhada por ondas, ondas que dissolvem as últimas barreiras de sua vivência plena, ondas que vem dissolver os últimos véus, ondas que vem dissipar as nuvens que ainda distorcem os raios solares. Abri vossos corações para a recepção dos raios solares que descem e fecundam meu jardim. Abri vossos corações para expressar cada vez mais fielmente esta tônica particular que cada um de vocês expressa, este aroma único que cada um de vocês revela.

Um jardim expressaremos juntos, quando vossas raízes estão fincadas no acolhimento amoroso e na união ao meu sagrado coração. Não importa por que nome e forma, não importa por que conceito, estória, não importa qual a via de compreensão ou contato, eu sou a única realidade subjacente a todas as realidades. E um chamado a mim é um chamado a vossa essência. Um chamado a mim é um chamado à realidade que tudo subjaz.

Eu me revelo nesta oportunidade a vocês, como a Mãe da Criação. A Criação é a expressão de todos os potenciais do Pensamento Criador em manifestação. A Criação é o desvelar daquele Fogo misterioso que eu sou, Fogo misterioso que a tudo anima, Fogo misterioso que tudo move e faz mover.

A Terra, filhos e filhas, este meu jardim precioso, a cada dia dá um passo em direção à expressão mais fiel de seu arquétipo. Um arquétipo que hoje irradia a Consciência Una e a finalização conclusiva da experiência de esquecimento. Ao se reconhecerem como as flores de meu jardim, não somente vocês abrem os canais para a descida e a fecundação do solo desta Terra pelos raios solares que outros aspectos de meu Uno Ser derramam, mas também vocês reativam sua capacidade cocriadora, reativam sua capacidade inclusive de ampla percepção da dinâmica da criação. Nenhum ato, nenhuma palavra, nenhum impulso se perde no oceano de meu Ser, mas cada um destes pequenos grãos compõe a grande praia que circunda um oceano ilimitado.

Sejam, portanto, suportes e suportadores da Nova Realidade que se revela. Sejam, portanto, canais e canais vivos de uma Luz Viva, de um Fogo Vivo para a sacralização deste mundo, a dissipação dos últimos véus e o desvelar de nossa alquimia. Em vosso coração neste dia eu deposito uma benção: a capacidade de reconhecer seu valor intrínseco enquanto aspecto de minha manifestação, mas também o retorno de seu reconhecimento como eu mesma.

Se ainda alguma distância há, em vossa percepção, entre mim e vós, no acolhimento amoroso e na entrega de si, esta distância, esta separação é dissipada. Vertamos juntos, por alguns momentos, o cálice desta benção sobre a humanidade.

... Efusão vibratória...


Flores de meu jardim, eu vos amo. Paz.

Asul 08.08.14 - A Dinâmica da Cura 1


Clique aqui para fazer o download do áudio.

Nas duas últimas semanas Asul esteve conosco num bate-papo sobre a Cura, sua dinâmica e a posição do canal da energia curadora. As duas primeiras conversas não foram gravadas, mas a última o foi e nela Asul faz um resumo das duas primeiras conversas. Não fiz muitas edições no áudio, para preservar o tom dinâmico e informal da conversa. Ofertamos em amor este "bate e assopra"! Aní Maritumi!